Garis animam a segunda-feira de Carnaval com o Bloco Vassourinha

Levantando a bandeira da sustentabilidade e da limpeza urbana, mais de 100 garis do Serviço de Limpeza Urbana (SLU) do Distrito Federal animaram o Bloco Vassourinhas na tarde desta segunda-feira (12) de Carnaval. Vestidos de verde e laranja, com acessórios, muito brilho e alegria, o grupo puxou os foliões da Biblioteca Nacional até o Setor Carnavalesco Sul.

A ala especial dos garis, composta por mestre-sala, porta-bandeira e o mascote do SLU, levou aos presentes a campanha de conscientização do correto descarte do lixo. Eles também destacaram a campanha de limpeza, com troféus para os blocos mais limpos do Carnaval do DF.

O presidente do SLU, Silvio Vieira, entoava a marchinha feita especialmente para os trabalhadores e enfatizou que, além da diversão, a missão é levar uma mensagem de conscientização para a população. “Pelo segundo ano consecutivo, os nossos garis vão desfilar e, logo depois, vem outro grupo fazendo a limpeza do bloquinho. Para a gente é um prazer e uma alegria muito grande. Além disso, aproveitamos para conscientizar a população para não jogar lixo no chão; o cidadão se diverte e joga o lixo no local correto, cada um fazendo a sua parte. Só aqui temos mais de 40 contêineres para receber os resíduos”, destaca.

O gari Gilvan Rodrigues era um dos mais animados. Com o cabelo nas cores do SLU, dançava junto com os colegas da limpeza e não escondeu a alegria em ter um momento de diversão para o grupo. “O bloco é uma valorizada no nosso trabalho, é muito importante para os funcionários estarmos aqui hoje. Além disso, amo o Carnaval desde criancinha, sou baiano, então mato um pouco da saudade da minha infância, o momento agora é de diversão e alegria”, conta.

A diretora artística do grupo de teatro do SLU, Juliana Drummond, treinou na concentração com os foliões a coreografia feita durante todo o desfile. “Preparamos um movimento artístico bem diferenciado, que já está na segunda campanha de ruas mais limpas do Carnaval em Brasília, é uma movimentação de limpeza da cidade. Temos uma marchinha com frevo e mistura de samba e dançamos com o nosso maior elemento, que é a vassoura na mão varrendo a rua.”

Frevo do Vassourinha

Fundado em 1967, o Vassourinhas de Brasília é cria da saudade de pioneiros pernambucanos. E teve nos tradicionais Vassourinhas de Recife, Olinda e Rio de Janeiro a inspiração necessária para desfilar por anos. Quem deu o tom da celebração à cultura nordestina foi a Orquestra Popular Marafreboi, levando muito frevo, maracatu, coco e ciranda aos foliões de todas as idades.

O paraibano Francisco Marques, de 78 anos, foi atraído para o bloco pelo frevo, acompanhado pelas filhas e neta, o comerciante era só alegria no desfile. “Tá muito bom, gosto de frevo, sou paraibano e o carnaval de Brasília está muito bom e, valorizando os profissionais da limpeza, melhor ainda”, comemora.

Durante toda a folia no DF, mais de 5 mil garis trabalham na varrição e catação dos resíduos, com o apoio de aproximadamente 500 equipamentos. Também foram instalados 40 papa-recicláveis em pontos estratégicos da cidade e mais de 21 mil lixeiras em todas as regiões administrativas.

12/02/2024 - Garis animam a segunda-feira de Carnaval com o Bloco Vassourinha

Fonte: Agência Brasília

Últimas