HBDF lidera projeto nacional contra resistência antimicrobiana

O Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF) foi palco para o lançamento, na última quarta-feira (27), da fase de intervenção do projeto nacional de Fortalecimento do Sistema Brasileiro de Vigilância da Resistência Antimicrobiana. A unidade de saúde foi selecionada como um dos dois hospitais pioneiros no Brasil para liderar a iniciativa voltada ao combate à crescente ameaça da resistência antimicrobiana.

O projeto, liderado pelo infectologista e chefe do Núcleo de Controle de Infecção Hospitalar (NUCIH) do HBDF, Julival Ribeiro, e pelo infectologista e pesquisador Tazio Vanni, tem como objetivo conscientizar os colaboradores do hospital sobre a importância de atividades diárias no combate à resistência antimicrobiana. “Estamos comprometidos em promover a excelência nos cuidados de saúde e a segurança dos pacientes”, ressalta Julival. Ele e Vanni trabalham ao lado de equipe multidisciplinar e em parceria com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e com o Centers for Disease Control and Prevention (CDC).

Fundamentado nos pilares higiene das mãos, adesão às precauções, limpeza ambiental e vigilância microbiológica, o projeto busca promover a importância nos cuidados de saúde e na segurança dos pacientes. A escolha das unidades de UTI trauma/geral (3°andar) e hematologia (8º andar) para a implementação do projeto foi estratégica. Essas áreas são fundamentais para o sucesso da vigilância da resistência antimicrobiana.

As enfermeiras Aline Silva e Nayane Sousa desempenham um papel essencial na coleta e na análise de dados nessas unidades, gerando indicadores e treinamentos para as equipes multiprofissionais. Além disso, a enfermeira Linda Stephany lidera a vigilância ativa das bactérias de interesse, monitorando os resultados das espécies clínicas e garantindo a qualidade assistencial e o monitoramento rigoroso dos resultados clínicos. “Estou determinada a fazer a diferença na luta contra a resistência antimicrobiana”, afirma Linda.

Para o líder do projeto, esta é uma oportunidade de fazer a diferença não apenas no HBDF, mas em todo o país. “Nossos esforços visam não apenas combater a resistência antimicrobiana, mas também estabelecer um modelo exemplar que possa ser replicado em outras instituições de saúde” destaca Julival.

O superintendente do HBDF, Guilherme Porfírio, ressalta que “esta é uma prova do compromisso do HBDF em promover a excelência em cuidados de saúde e em proteger nossa comunidade contra ameaças à saúde pública. Estamos confiantes de que, juntos, alcançaremos resultados significativos que beneficiarão toda a sociedade.”

*Com informações do IgesDF

Fonte: Agência Brasília

spot_img
spot_img
spot_img