Inaugurado Cepi Rosa do Campo, em Santa Maria, para atender 200 crianças

Santa Maria acaba de ser beneficiada com mais uma unidade do Centro de Educação da Primeira Infância (Cepi). Batizada de Rosa do Campo, a nova creche fica na na quadra 201 e foi inaugurada nesta quarta-feira (3) pelo governador Ibaneis Rocha. Foram investidos mais de R$ 4,2 milhões pelo Governo do Distrito Federal (GDF) na construção da estrutura que vai abrigar, em tempo integral, 200 crianças de até 6 anos no ensino infantil, do berçário à pré-escola. As aulas estão previstas para começar na segunda-feira (8).

“Creche no DF ainda é um problema porque nós recebemos [o governo] com 24 mil crianças na fila. Hoje nós temos menos de seis mil e esperamos zerar esse déficit até o final do governo”, afirmou Ibaneis Rocha. “Com isso, a gente dá dignidade às mulheres que têm um local para colocar as crianças e podem ir trabalhar para ajudar na renda familiar”, completou.

A construção visa atender uma demanda da cidade. Até 2019, o DF tinha 24 mil crianças aguardando na fila. “Nós vamos conseguir atender aproximadamente 200 crianças. Estamos muito felizes com mais essa entrega. A fila está a cada dia menor. Com os novos Cepis que vamos entregar chegaremos bem perto de zerar esses números”, afirmou a secretária de Educação, Hélvia Paranaguá.

Em uma estrutura de 1.311,97 m², o projeto segue os parâmetros do programa Pró-infância, do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), com 10 salas de aula, refeitório, pátio coberto e descoberto, banheiros, salas administrativas e multiúso, acessibilidade, estacionamento e guarita.

“Nós concentramos aqui uma força-tarefa porque esse projeto deu muito trabalho, pois tivemos que fazer adaptações necessárias, criando uma obra arejada, moderna e com as instalações bem adaptadas para crianças de até 6 anos”, informou o presidente da Novacap, Fernando Leite.

Em uma estrutura de 1.311,97 m², o projeto segue os parâmetros do programa Pró-infância, do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), com 10 salas de aula | Foto: Tony Oliveira/ Agência Brasília

O Cepi foi erguido em um espaço ocioso aos fundos do Centro de Ensino Fundamental (CEF) 201. “Como a demanda é muito crescente, veio a calhar a implantação desse Cepi. Já estamos planejando novos projetos para aumentar ainda mais a capacidade de atendimento”, revelou o diretor de arquitetura da Secretaria de Educação (SES-DF), Tiago Reges.

Atualmente está em execução outro Cepi na região administrativa, na área da 215/315, que se soma a outros 16 em construção, com investimento de quase R$ 92 milhões. Este ano já foram inaugurados o Cepi Sarah Kubitschek, no Sol Nascente, e o Cepi Orquídea do Cerrado, em Ceilândia. Juntos, eles atendem 376 alunos da educação infantil.

Expectativa atendida

Yasmim Ribeiro de Souza levou a filha ao Cepi: ““Gostei bastante do espaço e, pelo que já vi, ela gostou muito também” | Foto: Tony Oliveira/ Agência Brasília

A dona de casa Gabriela Soares, 21 anos, esperava há dois anos uma oportunidade para matricular a filha Luna, 3, em uma creche pública próxima de casa. A chance apareceu com a inauguração do Cepi Rosa do Campo. “Foi uma coisa muito esperada por mim. Gostei muito. Achei muito legal e ela gostou também. Acho que vai se adaptar muito bem”, afirmou. Gabriela entende que a implantação vai beneficiar muitas mães. “Muita gente trabalha e não tem com quem deixar os filhos. Então, acho isso aqui muito importante”, comentou.

A pequena Maria Eduarda Duarte de Souza, 2, é uma das futuras alunas do Cepi. A vaga da menina na creche possibilitará que a mãe, a dona de casa Yasmim Ribeiro de Souza, 18, possa tentar uma oportunidade no mercado de trabalho. “Minha expectativa era grande. Estava doida para ela vir estudar aqui porque estou à procura de um emprego. Espero que ela continue aqui pelos próximos anos”, ressaltou. Yasmim fez questão de elogiar a estrutura do centro educacional: “Gostei bastante do espaço e, pelo que já vi, ela gostou muito também”.

O Cepi Rosa do Campo é administrado pela Associação Social Renascer, responsável por cuidar de outras creches públicas em Santa Maria. A diretora Fabiana Potira está animada para receber os alunos. “Esperamos atender todas as necessidades da comunidade da 201, quadra que a gente reside agora, e das demais comunidades vizinhas em Santa Maria”, definiu.

spot_img
spot_img
spot_img