[adrotate banner="2"]

Novo concurso prevê 1.197 vagas para a carreira de Desenvolvimento e Assistência Social

A secretária de Desenvolvimento Social, Ana Paula Marra, confirmou que a pasta está formando uma comissão que vai viabilizar o novo concurso público para preenchimento de 1.197 vagas da carreira de Desenvolvimento e Assistência Social. Após a criação dessa comissão e aprovação das regras do certame, será realizada licitação para a contratação da banca organizadora.

As 1.197 vagas, previstas na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2024, serão divididas entre as secretarias de Desenvolvimento Social (Sedes), de Justiça e Cidadania (Sejus) e da Mulher (SMDF). Recentemente, o governador Ibaneis Rocha atualizou a LDO, autorizando a nomeação de mais de oito mil servidores. A alteração foi aprovada pelo Legislativo e publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF).

Em entrevista nessa sexta-feira (3), Ana Paula Marra, reiterou, no entanto, que, apesar do processo já estar em andamento, ainda não é possível ter um prazo definido para a publicação do edital e as nomeações.

As 1.197 vagas, previstas na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2024, serão divididas entre as secretarias de Desenvolvimento Social (Sedes), de Justiça e Cidadania (Sejus) e da Mulher (SMDF). Recentemente, o governador Ibaneis Rocha atualizou a LDO, autorizando a nomeação de mais de oito mil servidores

“Esse concurso vai ser maravilhoso. Há uma expectativa de que ainda neste ano seja publicado o edital. Mas reforço que ainda estamos em fase de composição de uma comissão do concurso e também da divisão de vagas entre as secretarias que abarcam esses servidores. Portanto, não é possível estabelecer uma previsão devido a esses ajustes, há muitas definições a serem feitas. Eu seria irresponsável de colocar aqui um prazo concreto”, pondera a gestora.

Desde 2020, foram nomeados 878 profissionais somente para Sedes, dentre os 1.129 servidores da carreira aprovados no último concurso, que também foram para as três secretarias. Em março, foi sancionada a reestruturação da carreira da assistência social.

“É necessário que sejam feitos concursos frequentemente para manter nossa rede de proteção social e qualificar o atendimento ao cidadão. Eu estou muito feliz com esse concurso, porque nós temos problemas complexos que, com mais servidores, será possível resolver de forma mais fácil. São 1.197 vagas autorizadas para a carreira de Desenvolvimento e Assistência Social. Também é preciso ressaltar, e eu tenho orgulho de ter feito parte disso, esse momento de reestruturação da carreira. Gosto sempre de reforçar que quando o Estado cuida dos servidores, também cuida da população”, ressalta a secretária de Desenvolvimento Social.

*Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Social do Distrito Federal (Sedes-DF)

Fonte: Agência Brasília

[adrotate banner="6"]
spot_img