[adrotate banner="2"]

Paróquias vão receber ações educativas sobre segurança no trânsito

A Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP-DF), por meio do Conselho de Trânsito do Distrito Federal (Contrandife), e o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) se uniram à Arquidiocese de Brasília para ações do movimento Maio Amarelo 2024. Com o tema “A paz no trânsito começa por você”, o movimento busca conscientizar sobre o papel de todos no trânsito. A iniciativa alerta para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo.

Ao todo, 160 paróquias receberão os trabalhos de educação a crianças durante encontros nas igrejas no decorrer do mês de maio, além da distribuição de material educativo sobre a importância do respeito ao próximo

O encontro aconteceu na manhã desta sexta-feira (26) na Cúria Metropolitana de Brasília entre o arcebispo de Brasília, Dom Paulo Cezar Costa; o vice-presidente do Conselho de Trânsito do Distrito Federal, Arthur Magalhães, e a diretora de Educação de Trânsito (Detran-DF), Paula Numan. Ao todo, 160 paróquias receberão os trabalhos de educação a crianças durante encontros nas igrejas no decorrer do mês de maio, além da distribuição de material educativo sobre a importância do respeito ao próximo.

“A participação dos diferentes segmentos da sociedade é essencial para a construção de um DF cada vez melhor para se viver. E o programa DF Mais Seguro – Segurança Integral tem isso como princípio para nossas políticas de segurança. Desta forma, esta é uma parceria muito relevante para que possamos atuar com crianças, que é uma forma efetiva de conscientização, seja no trânsito ou em outros temas, como o respeito às mulheres”, ressalta o secretário de Segurança Pública, Sandro Avelar.

O Arcebispo de Brasília, Dom Paulo, lembrou a importância de uma mensagem de paz ser encaminhada pelas diversas áreas da sociedade. “O movimento está totalmente alinhado ao tema da Campanha da Fraternidade deste ano, intitulada Fraternidade e Amizade Social. Com as bênçãos do Senhor Jesus Cristo faremos com que a mensagem de paz no trânsito chegue a todas as famílias”, finalizou.

O vice-presidente do Contrandife lembrou que a imprudência ainda é o fator que mais causa acidentes e mortes. “O trânsito constitui espaço de convivência social, sendo necessário que pedestres, ciclistas e motoristas tenham a consciência de que suas responsabilidades e cuidados têm início em suas ações de respeito ao próximo”, frisou Arthur Magalhães.

O Movimento Maio Amarelo, criado em 2013, tem como objetivo chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo. Trata-se de uma ação coordenada entre o poder público e a sociedade civil, que se dedica anualmente a colocar em pauta o tema da segurança viária e mobilizar toda a sociedade para engajar a população em ações de conscientização.

*Com informações da SSP-DF

 

Fonte: Agência Brasília

[adrotate banner="6"]
spot_img