[adrotate banner="2"]

Restaurante Comunitário do Itapoã é o quinto a ofertar três refeições diárias 

O Governo do Distrito Federal (GDF) segue trabalhando para promover a segurança alimentar e nutricional às pessoas em vulnerabilidade. Depois de Sol Nascente/Pôr do Sol, Planaltina, Arniqueira e Recanto das Emas, chegou a vez de o Itapoã ganhar as três principais refeições do dia, ao custo total de R$ 2, no Restaurante Comunitário da cidade. A novidade de funcionar todos os dias da semana e de incluir café e jantar no cardápio começou a valer nesta terça-feira (11). 

“No nosso planejamento, até 2026, todos os restaurantes devem funcionar todos os dias da semana e com três refeições do dia em cada um deles”

Ana Paula Marra, secretária de Desenvolvimento Social

Desde que foi inaugurado, em 2009, o Restaurante Comunitário do Itapoã vem servindo 2.055 refeições por dia no almoço. Com investimento total de R$ 8,4 milhões, o serviço foi ampliado, e a expectativa é de que o número suba para quatro mil refeições ofertadas diariamente. A medida visa aumentar a segurança alimentar e nutricional dos 68,5 mil habitantes da região administrativa.

“A um preço extremamente acessível, o café da manhã é R$ 0,50, o almoço é R$1,00 e o jantar é R$0,50; então, com R$ 2 a gente consegue garantir três refeições diárias para as pessoas em situação de vulnerabilidade do Itapoã”, afirmou a secretária de Desenvolvimento Social, Ana Paula Marra. “No nosso planejamento, até 2026, todos os restaurantes devem funcionar todos os dias da semana e com três refeições do dia em cada um deles.”

“A ampliação de refeições já funciona em Arniqueira e Pôr do Sol, onde as unidades já foram inauguradas assim”, lembrou o diretor de Gestão de Equipamentos de Segurança Alimentar e Nutricional da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), Jardesson Calazans. “Já em Planaltina, Recanto das Emas e Itapoã, fizemos adequação no contrato. Os próximos a receberem a novidade são os de Sobradinho e São Sebastião. Além disso, a expectativa é inaugurar em breve outros dois restaurantes novos – um em Samambaia e outro no Varjão.”

Praticidade e economia

Quem mora no Itapoã estava com grande expectativa para a ampliação dos serviços no restaurante comunitário. Para o pequeno Paulo Pierre, 10, o equipamento público já faz parte da rotina. “A gente acorda, minha mãe vai trabalhar, eu venho pra cá com minha irmã para a gente comer e depois vou para a escola”, relatou. “O café está muito gostoso porque é saudável, tem proteína e leite”. 

Já para a dona de casa Daiane Alves, 37, a inauguração do café da manhã nesta terça foi um evento marcado para um encontro com as vizinhas: “Eu bati na porta das amigas que moram ao lado, e viemos juntas de manhã. Valeu a pena porque é barato e a comida é muito boa”. 

Gratuidade 

Desde 13 de maio, a população em situação de vulnerabilidade recebe, de forma gratuita, café da manhã e jantar nos restaurantes comunitários que disponibilizam as duas ou uma das duas refeições em seus cardápios.

A medida faz parte de um decreto publicado pelo governador Ibaneis Rocha em abril, alterando uma norma anterior na qual almoço e jantar eram gratuitos. Agora, todas as refeições servidas pelas unidades passam a ser servidas sem custos a esse público, de acordo com a oferta de cada restaurante.

“Para a população em situação de rua o custo é zero, então ainda temos em alguns restaurantes só o almoço ou só almoço e café, mas todas essas refeições já são gratuitas para esse público”, enfatizou a titular da Sedes. 

Fonte: Agência Brasília

[adrotate banner="6"]
spot_img