[adrotate banner="2"]

Gente do DF: Bolsas de estudo transformam a vida de 1,1 mil alunos do DF

“Estudar não mudou apenas a minha vida, mudou a vida da minha família.” O relato é de Hugo Neves, que, aos 26 anos de idade, exibe com orgulho o diploma de bacharel em enfermagem. O jovem enfermeiro se emociona ao relembrar a trajetória até a conclusão da graduação e externa gratidão ao apoio crucial que recebeu do Governo do Distrito Federal (GDF) por meio do Programa de Concessão de Bolsas de Estudo.

Criada em 2020, a iniciativa oferta a servidores públicos efetivos, empregados públicos do GDF e membros da sociedade civil a oportunidade da isenção total na mensalidade de vários cursos de graduação. O programa, realizado em parceria da Secretaria de Economia do DF (Seec) com o Centro de Ensino Unificado do Distrito Federal (UDF), já ajudou a transformar a vida de 1,1 mil pessoas com o benefício.

“Quando ingressei na faculdade, trabalhava em uma lan house e meu salário era todo usado no pagamento da mensalidade da faculdade de enfermagem. Isso sem contar outros gastos como alimentação e passagens”, detalha. “As coisas estavam apertadas, mesmo assim quis continuar perseguindo esse sonho”.

O que ele não sabia é que o comentário despretensioso de uma professora em sala de aula teria potencial para transformar efetivamente a vida dele. “Ela comentou do programa de concessão das bolsas e logo fui atrás, em busca das documentações necessárias. Ao ver meu nome entre os contemplados pelo benefício, senti um alívio enorme, como se tivesse tirado um peso das minhas costas”, conta.

Segundo o enfermeiro, a conclusão da graduação não seria possível sem o apoio do governo. “Perdi meu pai quando tinha 8 anos e tenho cinco irmãos. Minha mãe cuidou sozinha da gente e sempre estudei em escola pública. Ela sempre focou na nossa educação, ficava no nosso pé pedindo para irmos às aulas e para estudarmos”, destaca. “Minha mãe dedicou a vida e o trabalho para garantir aos filhos essa oportunidade. Para nos motivar, ela costumava dizer que a caneta era mais leve do que uma enxada”, acrescenta.

“A enfermagem me escolheu”

Hugo Neves, enfermeiro

O esforço da mãe de Hugo trouxe resultados. Ainda no ensino médio, o jovem investiu na sua formação e ingressou em um curso para ser técnico de enfermagem. Pouco tempo depois e, com ajuda do GDF, ele pôde alcançar o sonho de ser um enfermeiro. “A enfermagem me escolheu. Uma vez, estava trabalhando em uma obra, quando o dono da casa passou mal e, como sabia um pouco de primeiros socorros, pude ajudá-lo. Ao ver os enfermeiros do Samu atuando, tive certeza de que queria aquilo para a minha vida”, narra.

Inscrições abertas

Assim como Hugo, outros 73 brasilienses terão as vidas transformadas pelo programa, que está com as inscrições abertas para o segundo semestre deste ano. Até segunda-feira (8), é possível se inscrever preenchendo um formulário eletrônico disponível no site da Escola de Governo (Egov).

Ao todo, são oferecidas 73 vagas para bolsas de estudos em mais de 20 cursos disponíveis, como administração, direito e jornalismo. “A isenção contempla todos os cursos presenciais oferecidos pelo respectivo campus da UDF, sendo reservado um percentual de 10% para as vagas destinadas ao programa”, explica o chefe da Unidade de Projetos Especiais da Egov, Tiago Correia.

Para concorrer à bolsa, o candidato da sociedade civil precisa ter cursado os três anos de ensino médio na rede pública de ensino do DF e ter realizado o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2022 ou 2023 com média mínima de 400 pontos no exame e nota mínima de 400 pontos na redação, além de comprovar hipossuficiência de renda.

“A oferta de vagas para estudantes que não são servidores públicos é uma conquista desta gestão do GDF. Atendendo a pedido do governador Ibaneis Rocha, nós conseguimos ampliar as bolsas aos egressos das escolas públicas do Distrito Federal”, ressalta Correia.

O resultado provisório da seleção em cada etapa, bem como o definitivo, será publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF). Os candidatos contemplados na primeira chamada terão o prazo de cinco dias úteis para fazer a matrícula no UDF, sob pena de desclassificação.

Para ter acesso ao edital de concessão de bolsas de estudos na íntegra e ao formulário de inscrição, acesse o site da Egov.

05/07/2024 - Gente do DF: Bolsas de estudo transformam a vida de 1,1 mil alunos do DF

Fonte: Agência Brasília

[adrotate banner="6"]
spot_img